Reino Unido e estudantes internacionais | Foto: davesandford, via Flickr
Reino Unido e estudantes internacionais | Foto: davesandford, via Flickr
Em tempos de Brexit, uma notícia para celebrar. Afinal, o Reino Unido continua sendo um destino favorito para quem quer estudar no exterior!

Por Carla Trabazo, do loveUK Brasil

Abreviação das palavras British (britânico) e exit (saída), Brexit foi o apelido dado ao referendo iniciado em 2016 sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. De lá para cá, muitas especulações e inseguranças relacionadas aos impactos e mudanças que a medida poderia trazer a estrangeiros aconteceram.

No entanto, no meio da nuvem cinzenta, uma notícia para comemorar: o governo britânico estendeu o período do visto para até um ano a estudantes internacionais que buscam trabalho no país.

A decisão faz parte de um pacote de medidas para aumentar o número de estudantes estrangeiros em território britânico. Segundo anúncio oficial do Department for Education (DfE), “não há limite para o número de estudantes internacionais que podem estudar aqui e, para garantir que o Reino Unido continue a atraí-los e recebê-los, o período de licença pós-estudo será estendido por seis meses para alunos de graduação e mestrado, e um ano para os de doutorado”.

O texto também afirma que o governo vai considerar “como o processo de visto pode ser melhorado para os candidatos internacionais e apoiar a empregabilidade dos estudantes”, dando a entender que uma nova medida será anunciada em breve.

Juntamente com o Department for International Trade, o DfE pretende lançar uma estratégia para educação internacional que aumentará em 30% o número de estudantes estrangeiros durante a próxima década. Isso significa um salto nos números, ampliando a presença dos estudantes internacionais nas universidades britânicas até 2030 para 600 mil. Atualmente 460 mil estrangeiros estudam no Reino Unido.

Mas a meta é ambiciosa, visto que integrantes da União Europeia terão que pagar as mesmas taxas que estudantes de outros países, além de perder acesso a empréstimos estudantis por conta do Brexit.

Em entrevista ao The Guardian, o secretário de educação Damian Hinds, explica que “à medida que nos preparamos para sair da União Europeia, é mais importante que nunca alcançar nossos parceiros globais e maximizar o potencial de nossos melhores ativos. Isso inclui nossa oferta educacional e os estudantes internacionais que ela atrai”.

A medida é vista com bons olhos pelas universidades do Reino Unido, apesar de ainda considerarem o período concedido aos estudantes estrangeiros curto. Algumas pretendem solicitar formalmente ao governo que amplie o tempo do visto para pelo menos dois anos.

Leia mais sobre as novas regras para brasileiros que simplificam tirar o visto Tier4!

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no InstagramFacebook e Twitter.

 

 

 

 

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA