Estudar no exterior | Foto: Pixabay, CCO license
Estudar no exterior | Foto: Pixabay, CCO license
Antes de acreditar no que você ouve por aí a respeito de sua vontade de estudar no exterior, confira este post. Depois, repense sua decisão!

A vontade de estudar no exterior é carregada de mitos que podem desencorajar você a trilhar esse caminho. São “verdades” construídas a partir de opiniões que, embora muitas vezes válidas, precisam ser melhor exploradas, para que você possa tomar sua decisão com mais certeza.

Sim, estudar no exterior pode não ser um bom plano para você, por diversas razões. Mas antes de resolver isso, confira estes nove mitos e pense melhor se essa experiência não vai mesmo fazer parte do seu projeto de vida.

1. Eu não vou ser aprovado em uma universidade internacional, tem gente muito melhor do que eu se candidatando!
É verdade que as candidaturas para as universidades internacionais são muito concorridas. Mas isso não quer dizer que você não será aceito. Se partir dessa premissa e aceita-la como verdade, realmente nada vai acontecer. No entanto, se você se preparar para esta empreitada com vontade, terá as mesmas chances que os outros candidatos.
Escolha uma universidade compatível com seu desempenho acadêmico e seu perfil pessoal. Analise os rankings e os requerimentos, veja se há correspondência entre o que pedem e o que você tem a oferecer. Não desista!

2. Não vou conseguir estudar em outro idioma, é muito difícil
Se isso fosse verdade, os milhares de estudantes internacionais matriculados em universidades fora do Brasil deveriam voltar para casa. É claro que você vai conseguir! A imersão que a experiência exige vai te ajudar a fazer isso. Vai passar o dia todo falando outro idioma, sua cabeça vai se ajustar a essa situação, não se preocupe com isso.
E não se esqueça que as universidades oferecem cursos de idiomas para estrangeiros. Você pode ter aulas antes de começar seu programa para melhorar suas habilidades e ao longo de todo o curso. Já pensou? Vai ficar “fera” em um segundo idioma. Imagine as vantagens que isso vai trazer para a sua vida.

3. Qualquer cidade serve, desde que eu consiga estudar fora
Não é bem assim, especialmente porque você tem um perfil e necessidades que não se encaixam em qualquer parte do mundo. Então entenda bem que você é antes de se lançar nesta experiência e confirme se a(s) cidade(s) de sua escolha atenderão o que está buscando. O clima, custo de vida, tamanho, lazer e proximidade com outras cidades e países do mundo serão fatores importantes em sua escolha. O único momento em que isso é menos relevante é na escolha de uma pós-graduação, especialmente em programas de doutorado. É que nesses casos, o programa do curso, linha de pesquisa e qualidade do corpo docente devem ser os fatores de maior importância para você.

4. Estudar fora é muito caro
Em alguns países essa afirmativa é real. Mas em outros o ensino é gratuito, mesmo para estrangeiros. De qualquer forma, a oferta de bolsas de estudo – governamentais e das próprias universidades, em todos os países – é imensa. Investigue os sites das universidades, pesquise muito. Fique ligado em todas as oportunidades publicadas semanalmente aqui, no Blog da Tissen. Quem quer, consegue.

5. Vou sentir saudades, vou ficar muito só
Vai sentir saudades, isso é normal. Todos nós que um dia estudamos fora do Brasil passamos por isso. Mas ao mesmo tempo, por sentir saudades, descobrimos quem somos e nos identificamos com as nossas raízes. Acredite, você não vai ficar só. Vai conhecer pessoas de várias partes do mundo e fazer novas amizades. E com a facilidade de contato que temos hoje, vai conversar com os seus queridos frequentemente. Quando voltar, também vai sentir saudades do que deixou para trás, pode ter certeza disso.

6. Vou ter que mudar meus hábitos, não vou me adaptar
É bem possível que você tenha que mudar alguns dos seus hábitos, afinal, estará por sua conta. Vai ter que lavar as suas roupas, cozinhar, arrumar o seu quarto ou a casa onde for morar. Talvez até precise ajustar alguns comportamentos, afinal é você quem vai chegar em uma cultura nova, desconhecida. Essas mudanças são boas, trazem independência, mais flexibilidade e abertura. Quando menos esperar estará totalmente adaptado.

7. Vou atrasar meus estudos
Até hoje não conheci ninguém que tenha ido estudar no exterior que repita essa frase. Pode ser que ela aconteça antes da partida, mas certamente ela não fará parte do seu repertório na volta. Estudar no exterior é uma experiência ampla que envolve a vivência internacional e os ganhos são imensos. Vai se tornar mais fluente em outro(s) idioma(s) e ganhar um jeito mais global de existir. Essas competências são fundamentais para você como pessoa e como profissional! Não há atraso na experiência de estudar fora do país, só vantagens. Vai perceber isso antes de retornar ao Brasil.

8. Empregadores não valorizam a experiência internacional
Isso é um engano. Empregadores valorizam a experiência internacional pelos mais variados motivos. Além da fluência em um outro idioma (como já citado acima), você vai aprender como é o mercado global e ganhar uma rede de amigos e parceiros fora do Brasil. Especialmente se fizer uma pós-graduação. Estudar fora também é uma excelente maneira de você adquirir competências como compreensão, empatia, capacidade de relacionamento com outras culturas, inteligência emocional e versatilidade. E esses são exatamente os soft skills que compõem o perfil que o mercado busca em um bom profissional.

9. Estudar fora é para jovens
Você realmente acredita nisso? Não há idade certa para estudar no exterior e a experiência é realmente incrível para todas as faixas etárias. A cada ano o fluxo de alunos internacionais em todos os países do mundo é maior. São pessoas que estão começando uma carreira, que querem mudar suas carreiras, se especializar em alguma área, aprender bem um idioma ou se desenvolver melhor em um interesse específico. Sendo assim, essa experiência também é para você!

E agora, vai repensar o que anda escutando por aí?

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais. 
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no FacebookTwitter e Instagram.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA