Desafio Start-Ed | Crédito: Divulgação
Desafio Start-Ed | Crédito: Divulgação
Fundação Lemann, Universidade Columbia e Artemisia, anunciam o Desafio Start-Ed, iniciativa inédita de empreendedorismo em educação. Inscrições até 10/9.

A Fundação Lemann e a Universidade Columbia, em parceria com a Artemisia, anunciam o Desafio Start-Ed: Tecnologias para Transformar a Aprendizagem. O objetivo é identificar, selecionar e apoiar empreendedores que queiram endereçar desafios relacionados à implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). As inscrições vão até 10 de setembro.

As três organizações compartilham a visão de que os estudantes brasileiros têm direito a uma educação pública de qualidade, e que soluções inovadoras e sustentáveis podem contribuir para este objetivo.

Por isso, o Desafio Start-Ed vai selecionar e apoiar 12 empreendedores em educação que formarão times com estudantes da Universidade Columbia, em Nova York, EUA. Eles serão preparados para desenvolver ideias que solucionem desafios relacionados a temas relevantes para a implementação da BNCC:
– defasagem
– educação inclusiva
– participação ativa de pais e responsáveis no processo de aprendizagem dos alunos.

Junto a estudantes de diferentes cursos de Columbia, os empreendedores brasileiros participarão de um processo intensivo, que inclui uma semana de atividades na universidade em Nova York e acompanhamento do seu trabalho. As melhores soluções receberão um prêmio em dinheiro ao término do programa.

O Desafio Start-Ed terá oito meses de duração. Nesse período, os participantes terão acesso a ferramentas, conteúdos e mentores para que possam desenvolver, aprimorar e avançar em suas soluções.

Perfil dos empreendedores:
– genuíno interesse em empreender negócios no setor de educação
– conexão com o tema de educação (vontade de criar um negócio nessa temática)
– comprometimento com impacto: criar algo que possa resolver o problema de milhões de pessoas
– capacidade de colaboração
– experiência profissional (empreendedora, no setor de educação, ou no mercado de trabalho)
– competências empreendedoras (autonomia, iniciativa, visão de futuro, abertura para feedback, maturidade, trabalho em equipe e liderança)
– capacidade de realização
– inglês (mínimo intermediário)

As inscrições para o Desafio Start-Ed estão abertas até 10 de setembro. Conheça todos os detalhes AQUI .

Fundação Lemann
Trabalha para que todas as crianças brasileiras tenham uma educação pública de qualidade e para criar uma rede de pessoas talentosas que se dediquem a resolver os principais problemas sociais brasileiros. Para isso, desenvolve programas que impactam milhões de alunos em escolas públicas de todo o Brasil, e apoia instituições de excelência que trabalham por um país mais justo e avançado.

Este ano, a Fundação Lemann anunciou duas parcerias focadas no uso de tecnologias educacionais para apoiar o processo de implementação da BNCC. A primeira, com a Google.org e a Associação Nova Escola, resultará em uma plataforma aberta de recursos pedagógicos criados por uma equipe de professores selecionados pelas instituições. A segunda, com a Omidyar Network, apoiará empreendedores que tenham soluções para ajudar a implementação da BNCC.

UNIVERSIDADE COLUMBIA
Um dos centros de pesquisa e de formação profissional mais relevantes do mundo. Columbia se beneficia de sua localização em Nova York e conecta sua pesquisa e aprendizagem aos inúmeros recursos desta grande metrópole. Com o objetivo de oferecer uma educação global e de criar relacionamentos com muitos países, atrai e colabora com professores e estudantes de todas as partes do mundo. O Columbia Entrepreneurship, focado em inovação, e a School of International and Public Affairs (SIPA) são as duas instituições da universidade que participarão de diferentes etapas deste programa.

ARTEMISIA
Organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. Sua missão é inspirar, capacitar e potencializar talentos e empreendedores. Fundada em 2004 pela Potencia Ventures, a Artemisia é signatária do Pacto Global das Nações Unidas.

A Artemisia foi a primeira organização do Brasil a fazer parte da Omidyar Foundation, fundada  por Pierre Omidyar, empreendedor do Ebay. Recentemente, também foi anunciada como uma das cinco organizações selecionadas, entre 115 de toda a América Latina, pelo edital da Rockefeller Foundation, Avina, Avina Americas e Omidyar.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais. 
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no Facebook, Twitter e Instagram.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA