Alunos da SMU em aula externa | Foto: Smuconlaw via Wikimedia Commons
Alunos da SMU em aula externa | Foto: Smuconlaw via Wikimedia Commons
Excelente destino para quem quer estudar fora, Singapura oferece não só boas instituições de ensino como aprendizado cotidiano fora das salas de aula. 

Estive em Singapura há alguns anos atrás para visitar algumas escolas de negócios. Voei de Sydney para lá e confesso que adorei o que vi!

Singapura é uma das três cidade-estado com autoridade suprema remanescentes no mundo, juntamente com o Vaticano e Mônaco. Simplificando, o país inteiro, de território pequeno, é composto desta única cidade. Com aproximadamente 5,5 milhões de habitantes, a Cidade Leão – em sânscrito – vive no cotidiano um caldeirão étnico que mistura culturas como a chinesa, malaia, indiana e muçulmana. E a convivência é absolutamente tranquila, como aliás tudo é nessa surpreendente ilha – cidade – país.

A cidade tem quatro idiomas oficiais: o inglês, língua oficial, o malaio, língua materna, o mandarim e o tâmil. A grande maioria dos singapurenses, descendentes de chineses, malaios e indianos é bilíngue ou multilíngue.

Localizada no sul da Península Malaia, parte do Sudeste Asiático, Singapura é constituída por 63 ilhas. E possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do continente e o nono melhor do mundo. O país, que foi uma colônia britânica desde a sua fundação em 1819, tornou-se uma república independente em 1965.

Singapura | Foto: Andrea Tissenbaum
Singapura | Foto: Andrea Tissenbaum

Uma das nações mais ricas e seguras do mundo, Singapura é uma caixinha de surpresas. A cidade é moderna e muito bonita. Super limpa e cuidada, tem o apelido de fine city. Sim, jogar lixo na rua acarreta multas pesadas. E, por ser relativamente pequena, é perfeita para passeios a pé, a melhor forma de apreciar a combinação de cores, sabores e culturas diversas.

Para quem quer estudar, a seleção de universidades é farta. Singapura tem 34 universidades, das quais duas se destacam em rankings internacionais. A National University of Singapore (NUS) é a melhor universidade da Ásia, a 12a melhor do mundo de acordo com o QS Top University Rankings e a 26ª melhor do mundo de acordo com o Times Higher Education. Os estudos nesta instituição são custeados pelo Ministério da Educação, tanto para nativos quanto para estrangeiros.

NUS - Faculdade de Engenharia | Foto: Sengkang, via Wikimedia Commons
NUS – Faculdade de Engenharia | Foto: Sengkang, via Wikimedia Commons

Fundada em 1991, a Nanyang Technological University ficou em segundo lugar no ranking das 150 melhores universidades do mundo com menos de 50 anos do Times Higher Education em 2016 e em 13o lugar no ranking da QS Top University. Ela é a instituição jovem que mais cresceu no mundo, tendo subido 108 posições em três anos.

NTU - Koufu | Foto: Icericeclarice, via Wikimedia Commons
NTU – Koufu | Foto: Icericeclarice, via Wikimedia Commons

Outra universidade que se destaca por sua excelência de ensino é a Singapore Management University (SMU), particularmente respeitada nas áreas de contabilidade e finanças, ciência da computação, economia, direito e estatística.

SMU | Foto: Sengkang, via Wikimedia Commons
SMU | Foto: Sengkang, via Wikimedia Commons

Singapore University of Technology and Design, Zhejiang UniversityYale-NUS College tem importantes parcerias com instituições de ensino estrangeiras.  Além disso, várias universidades internacionais estão em Singapura, como é o caso das australianas Curtin University e James Cook University, e das americanas New York University (Tisch School of the Arts) e University of Nevada, Las Vegas.

Singapore University of Technology and Design | Foto: Smuconlaw, via Wikimedia Commons
Singapore University of Technology and Design | Foto: Smuconlaw, via Wikimedia Commons

O processo para obtenção de visto de estudante estrangeiro, o Student’s Pass, varia entre as instituições de ensino e vai depender daquela em que você tiver sido admitido. Fique atento e tire as suas dúvidas AQUI.

O padrão de vida em Singapura está entre os mais altos da Ásia. Porém, em relação aos países ocidentais, o custo de vida é baixo e os suprimentos básicos como comida e roupas são consideravelmente baratos. A média de gastos de um estudante estrangeiro oscila entre $750 e $2.000 dólares mensais. Saiba mais sobre o cotidiano estudantil em Singapura AQUI.

O sistema de transportes é rápido e eficiente. Formado por linhas de metrô do Singapore Mass Rapid Transit (SMRT), ônibus e táxis terrestres e aquáticos, tem preços acessíveis. Você pode inclusive comprar um cartão EZ-Link para usar os transportes públicos com mais facilidade.

Fazer compras é certamente o passatempo nacional em Singapura. Para estudantes internacionais, os flea markets (mercado das pulgas) como o Lime Flea, o cais Clark e o Thieves Market, além de mais divertidos, são recomendáveis em termos de custo. Outro passatempo nacional é comer. Fique atento ao Festival de Comidas de Singapura, evento realizado todos os anos em julho. E caminhe pelos bairros, onde você poderá experimentar um pouco de tudo e mais alguma coisa!

Ano Novo Chinês | Foto: © CEphoto, Uwe Aranas via Wikimedia Commons
Ano Novo Chinês | Foto: © CEphoto, Uwe Aranas via Wikimedia Commons

Pouco antes da minha partida, um aluno meu que havia feito seu intercâmbio por lá, me deu esta dica imperdível: três bairros étnicos merecem ser explorados, sem pressa. Little India é um distrito onde você descobre algo novo a cada esquina. Templos e locais históricos contam sobre a cultura e a devoção indiana. Tudo é muito colorido, os aromas são bem marcantes, as comidinhas são deliciosas e as ruas estão sempre cheias de gente. Absolutamente imperdível!

Lembu Road, Little India | Foto: William Cho via Wikimedia Commons
Lembu Road, Little India | Foto: William Cho via Wikimedia Commons

Caminhando apenas alguns quarteirões tudo muda e o perfume dos narguiles e das saborosas comidas árabes roubam a cena. Arab Street é a principal rua do bairro muçulmano de Kampong Glam que se espalha em torno da Mesquita do Sultão. Ali também você pode conhecer melhor a história e a cultura Malaia no Malay Heritage Centre. Kampomg Glam ganha vida durante o Ramadã (mês de jejum muçulmano). No Hari Raya Aidilfitri, data em que os muçulmanos em Singapura encerram seu tempo de jejum, há uma alegre celebração de perdão, comunhão e comida.

Mesquita do Sultão | Foto: Maksym Kozlenko via Wikimedia Commons
Mesquita do Sultão | Foto: Maksym Kozlenko via Wikimedia Commons

Chinatown é um movimentado distrito que mistura o velho e novo. Ruas estreitas, casas de chá e um comércio bem tradicional – relíquias do passado, convivem harmoniosamente com vizinhos contemporâneos, como cafés, restaurantes chiques, lojas estilosas e alguns night clubs.

Temple Street, Chinatown | Foto: Bahnfrend via Wikimedia Commons
Temple Street, Chinatown | Foto: Bahnfrend via Wikimedia Commons

O país é tecnológica e arquitetonicamente icônico. Prova disso são duas de suas construções mais marcantes e famosas: o gardens by the bay, com 101 hectares e o hotel Marina Bay Sands. Referências como estas fazem com que a área central de Singapura pareça futurista.

Marina Bay Sands Hotel | Foto: Giorces via Wikimedia Commons
Marina Bay Sands Hotel | Foto: Giorces via Wikimedia Commons

Além disso, parques e jardins podem ser vistos e curtidos por toda a cidade. Não deixe de visitar o Jardim Botânico de Singapura, patrimônio mundial da UNESCO!

Para os amantes dos esportes, há muito o que fazer. Futebol, basquete, badminton, natação, rúgbi, ciclismo e tênis de mesa estão entre os esportes mais populares em Singapura. E você também pode fazer aulas de Stand Up Paddling (SUP) na escola da minha amiga Isabelle Malique-Park, uma francesa surfista que mora lá há muitos anos!

Jardim Botânico | Foto: Calvin teo via Wikimedia Commons
Jardim Botânico | Foto: Calvin teo via Wikimedia Commons

Graças à mistura de nacionalidades, pouca coisa em Singapura é especificamente singapureana. A diversidade é a palavra de ordem neste pequeno país que celebra ritos respeitando as mais variadas culturas. Um bom exemplo disso é o ano novo, comemorado pelo calendário gregoriano, chinês, pela festa religiosa hindu Diwali e pela festa muçulmana Hari Raya Haji.

E você, o que acha de colocar Singapura em seus planos de estudar no exterior?

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no FacebookTwitter e Instagram.

Este post também foi publicado pelo Blog da Tissen no Estadão Digital em 16/06/2016.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA