Estudantes na Nova Zelândia | Foto: Education New Zealand
Estudantes na Nova Zelândia | Foto: Education New Zealand
Está na hora de tirar do papel o seu projeto de estudar fora. E você é a melhor pessoa para fazer isso acontecer!

Se você quer mesmo estudar fora, agora é a hora de começar a se mobilizar para fazer esse seu sonho se tornar uma realidade.

É verdade que o processo é longo, dá trabalho e exige que você seja o seu principal empreendedor. Por isso preguiça, desânimo e maus pensamentos não vão te ajudar.

Para tirar o seu projeto do papel, você terá que se envolver e pesquisar, avaliar escolas, cidades e países, organizar sua documentação, se preparar e fazer exames. Acredite, você é a melhor pessoa para fazer isso.

Não deixe tudo para a última hora. O processo é longo e as instituições de ensino internacionais são bastante rigorosas com os prazos. Comece a se preparar com um ano ou mais de antecedência, tendo em mente o calendário acadêmico internacional: aulas com início em agosto/setembro ou janeiro/fevereiro. Assim, terá tempo para fazer tudo o que precisa.

O que deve ser feito para fazer seu projeto se tornar uma realidade?

1 – Defina o quer fazer fora do país
> Intercâmbio universitário – seis meses ou mais;
> Especialização;
> Curso de curta duração;
> Pós-graduação: MBA, Mestrado, ou Doutorado.

2 – Entenda seu perfil como aluno/aluna. Você é excepcional, bom, mediano?
Esta é uma parte importante do processo para você não se frustrar. Compreenda o seu perfil acadêmico. As suas escolhas ficarão mais fáceis e os resultados serão melhores. Escolha instituições de ensino que estejam em sintonia com o seu perfil, que combinem com você. Analise o seu histórico escolar, converse com professores e outras pessoas que possam te avaliar nesse sentido.

3 – Defina o idioma em que quer estudar e no qual poderá se desenvolver melhor academicamente
Isso é muito mais sério do que se imagina.  É sempre melhor ir para um país no qual você vai estudar em um idioma que já conhece bem. Fica difícil estudar fora quando se tem que aprender do zero um novo idioma. Boa parte das universidades internacionais oferecem seus cursos em pelo menos dois idiomas (local e inglês). Lembre-se que muito provavelmente você terá que fazer uma prova de qualificação na língua em que vai estudar.

4 – Defina as cidades ou países em que quer viver esta experiência
É sempre bom abrir o leque e não se restringir a um único lugar. E preste muita atenção para este “detalhe”. Viver por um tempo prolongado em um lugar que você não gosta pode ser complicado. Quando estiver pesquisando, procure saber mais sobre o local onde a universidade fica, como é a vida por lá, clima, o que tem para fazer além dos estudos…
Sua experiência internacional será muito mais rica se estiver feliz com o lugar que escolheu para estudar!

5 – Defina as instituições de ensino nas quais quer estudar
Para os alunos de graduação, que pretendem fazer um intercâmbio, este processo, de um modo geral, é acompanhado pela coordenação de intercâmbio de sua instituição de ensino. Quando o aluno não tem essa facilidade, deve buscar (e é possível fazer isso pela internet) contato com organizações/fontes oficiais de ensino superior internacionais. Alguns exemplos: Education USACampus FranceDAADEducation UKStudy in AustraliaStudy in New Zeland 

Outra opção é visitar as feiras de intercâmbio que acontecem ao longo do ano para conversar com representantes das universidades e tirar suas dúvidas. A Belta, Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais, Hotcourses Brasil e a AIESEC também podem ser excelentes canais.

Não é difícil conseguir informações sobre intercâmbio universitário no exterior. Mas, é preciso pesquisar. Coragem!

Para os que querem fazer uma especialização ou uma pós-graduação fora o processo é mais focado. As suas escolhas estão relacionadas com a sua área de interesse profissional específico. Você deve conhecer quais são as escolas que preenchem as suas necessidades acadêmicas e investigar nos sites os programas e corpo docente. É recomendável também que converse com seu orientador e com professores que te acompanharam e conhecem bem você. Assim poderá definir com mais segurança para onde quer se candidatar.

Para os que querem fazer cursos de curta duração (short term courses), oferecidos ao longo do ano, tenha claro o que quer estudar. A partir daí, pesquise quais são as escolas que oferecem a atividade do seu interesse e entre em contato com elas. Existem milhares de opções de cursos de curta duração mundo afora.

6 – Converse com pessoas que já estudaram fora. Pergunte a elas como foi a experiência, o que acharam da instituição de ensino, da cidade onde viveram. É claro que são visões particulares, mas é importante ter essas informações para poder chegar às suas conclusões.

7 – Vai precisar de uma bolsa de estudos? Pesquise incansavelmente sites de universidades, organizações/fontes oficiais de ensino superior internacionais e entidades promotoras de bolsas. Leia pacientemente tudo que cair nas suas mãos. A oferta de bolsas atualmente é grande e muita gente consegue estudar fora com apoio integral.

Para quem quer fazer cursos de idioma e de curta duração, essa realidade é mais difícil. Mas volta e meia aparecem oportunidades. Fique ligado e não desista!

>> Leia mais: Especial: um guia de bolsas de estudo no exterior

8 – Dê início ao seu application process. Uma vez definidos todos os quesitos acima, você poderá dar início ao seu processo de application (candidatura): organize e traduza a sua documentação (histórico escolar e outros), prepare-se para fazer os exames solicitados pela(s) universidade(s) onde quer estudar, solicite as suas cartas de recomendação (quando requeridas), preencha os formulários necessários e aguarde as respostas.

Isso vale para intercambistas de graduação e para aqueles que estão se candidatando a uma especialização ou pós-graduação no exterior.

>> A Fundação Estudar desenvolveu cursos preparatórios gratuitos online para quem quer fazer graduaçãopós-graduação no exterior. Visite o site.  

9 – Organize a sua documentação para viajar
Uma vez aprovado pela instituição de ensino, seja lá o que você quiser fazer fora do Brasil, cuidar de seu passaporte, visto de estudante, passagem aérea e hospedagem/moradia é imprescindível. Não deixe nada para a última hora.

Confira se o seu passaporte estará valido pelo tempo em que vai ficar fora. Pesquise as opções de moradia que você terá no exterior. Com a carta de aceitação da instituição de ensino em mãos, procure o consulado do país que emitirá seu visto de estudante e dê entrada nos papéis. 

Prepare-se para partir e viver a melhor experiência da sua vida!

DEIXE UMA RESPOSTA